4 Dicas Matadoras Para Fotografias de Comida

As fotografias de alimentos são onipresentes: estão em sites, redes sociais, cardápios, propagandas, outdoors, livros etc.
Se feitas corretamente, estas imagens não só retém a sua atenção como podem ter um grande impacto mesmo bastante tempo depois da você ter visto a foto.
Trabalhar com fotografia de alimentos não é tão fácil como parece e ela cativa muito mais com uma boa história: 
É a melhor receita da sua vida?
É algo que você está tentando vender?
A história do seu prato tem um lado cultural ou artístico?
A fotografia de alimentos é um tema extenso e se você está começando, aqui vão algumas dicas matadoras para você:

 

1. Luz

A luz pode destacar positivamente a sua fotografia de alimentos, permitindo que você a assuma o controle do seu resultado final. Um bom lugar de partida para configurar é perto de uma janela com muita luz natural – um estilo que muitas vezes é simulado em fotografia de alimentos em um estúdio com luzes artificiais.
Ou pode adquirir um estúdio fotográfico portátil - a opção mais indicada -  por um preço acessível.
Observe e busque a posição ideal da iluminação, pense na forma que mais irá parecer que a pessoa está observando o prato pronto para comer.
Não importa qual fonte de luz você usa, mantenha o assunto principal em mente e modifique a luz, se necessário.
As modificações podem ser tão simples como mudar a temperatura de cor ou difundir mais a luz para evitar certas sombras (essas podem melhor consideravelmente ou ser devastadoras em fotografias de produtos).

A iluminação traseira ou lateral funciona geralmente bem para o alimento, tente ambos para ver qual funciona melhor na sua cena e recorra, se necessário, ao uso de rebatedores para evitar sombras indevidas.

 

2. Texturas e Camadas

Enquanto texturas e camadas são dois aspectos diferentes da fotografia de alimentos, eles estão relacionados.
Texturas são uma maneira fácil de adicionar personalidade e estilo à sua imagem e as camadas ajudam você a contar uma história.
As texturas variam de acordo com a superfície de trabalho, contrastes no próprio alimento trarão um toque a mais na imagem.
A composição pode beneficiar sua foto com elementos ao redor do prato  – acessórios como talheres e toalhas de mesa e ingredientes, por exemplo.
Além disso, introduza texturas e camadas usando fundos contrastantes em suas superfícies de trabalho, por exemplo, uma bandeja de metal em uma bancada de azulejo ou mesa de madeira.
Ao construir camadas você cria um interesse na imagem dando profundidade.
Você quer que a comida pareça deliciosa e interessante.
Uma boa regra é manter a composição e estilo de seu assunto até que você fique com bastante vontade de comê-lo.

 

3. Fundos Infinitos

Mantendo as dicas anteriores em mente, um bom ponto de partida é um fundo infinito.
Pode ser liso, colorido ou até mesmo texturizado, mas quando você começa pelo neutro você pode criar muitas composições diferentes com algumas mudanças simples.
Use o alimento e as camadas para introduzir a cor, as formas, as linhas e a textura.
O plano de fundo não se destina a ser o foco principal, mas é usado para adicionar interesse e melhorar a sua imagem final.
Em relação a fotos de alimentos, você verá muitas imagens feitas em fundos brancos ou pretos contínuos. Isso é feito intencionalmente para que o alimento seja o foco principal e não um elemento narrativo.

 

4. Ângulos

Os ângulos mais recomendados para a fotografia de alimentos são os flat lays (fotografia de topo, fotografado de cima), em linha reta, ou em um ângulo de 45 graus/três quartos (podem variar ligeiramente). Determine o quão perto você quer chegar da comida.
Você pode mostrar destacar algum elemento ou uma cena inteira.
Mantenha o assunto em mente – alguns alimentos parecem muito bons em close-up, enquanto outros se beneficiam da composição e da história.

Não se esqueça!

Quando você começar a fazer fotografia de alimentos, não vai demorar muito para perceber que não é tão fácil quanto parece.
Se você está começando, não tenha medo, experimente.
Desenvolva o seu próprio estilo e técnica.

 

Conclusão

A fotografia de alimentos é um gênero extremamente minucioso por causa de toda a atenção que os detalhes exigem.
Estes são apenas alguns pontos a considerar ao iniciar a sua jornada. Seja criativo e pratique até desenvolver seu próprio estilo e técnicas.